24 de abr de 2010

Voltando !

Poxa que saudade de escrever nesse meu espacinho!
E que bom escrever hoje porque estou bem melhor do que antes. Quer dizer né, estou com o dobro de coisas pra fazer. O semestre tá correndo. Segunda tem provinha ( queria que fosse "inha" ).
Enfim, a vida tá correndo e só parei um pouco agora nesse feriadão ! Que por sinal caiu como uma luva no meu calendário frenético.
Post passado eu estava melancólica né ! Foi o post que eu mais tive comentários, engraçado isso. Obrigada a todos que passaram por aqui e deixaram sua impressão. E aos que passaram e não deixaram também, mas que podem ter lido e se sentido um pouco ali.
Mas já passou. Depois daquele dia vi outros amanhecerem a minha frente e revelarem um sol. Um céu sem nuvens. Azulzinho bem do jeito que eu queria. A lama foi sumindo. Meu coração desapertando aos poucos ( mas ele continua atento, ele não tem memória fraca e ignora as dores somente porque elas não estão mais a olhos vistos ). Meu sorriso voltou. E a minha vontade de fazer um programa bem carioca no feriado também. Praia ! Haha, mas não rolou.
Mas só de poder sair com uma blusinha mais fina e sentir o solzinho gostoso batendo em mim e na cidade toda de manhã já está de bom grado, Sr. São Pedro.
No mais andei estudando pra caramba. Me estressando um pouco. Me decepcionando com o filme da Alice o qual comprei o ingresso UMA SEMANA antes. Muito bonito, sim sim. Tiro meu chapéu. Mas é tão somente que me murchou. Tenho a impressão de que essa será uma opinião geral. Vou esperar para ver.
A vida correndo. Os dias passando. E eu querendo escrever mais um monte de coisas aqui.
Quando eu relaxar mais um pouquinho ( creio que agora só quando terminar o semestre ) voltarei a postar mais regularmente. Mas prometo voltar pelo menos uma vez por semana.
Vou deixar aqui outra do Chico que adoro. Agora com outro clima. Um jeito mais meu!

Cidade maravilhosa
És minha
O poente na espinha
Das tuas montanhas
Quase arromba a retina
De quem vê

Beijos a todos e bom fim de semana !


12 de abr de 2010

Chico disse do pé do ouvido ao coração

Hoje, no ônibus à caminho da faculdade, Chico ( o Buarque ) cantarolava em meu ouvido. Estava eu passando bem ao lado de umas - das várias na cidade - das ruas que depois de correnteza e lama, parecem estantes empoeirada gigantes com todo seu exagero e sensação de espirro mesmo com a passagem de uma simples bicicleta. Pois é gente minha cidade tão bonita está assim. Mas e o Chico né. 
Bem, Chico cantava " Futuros Amantes ". Sabem aquela assim:

E quem sabe, então
O Rio será
Alguma cidade submersa
Os escafandristas virão
Explorar sua casa
Seu quarto, suas coisas
Sua alma, desvão

E caramba isso me deu um aperto. Aperto mesmo. Não digo que chorei. Mas minha cabeça ficou a mil. Pode parecer exagero mas ainda não deu pra se recuperar dessa enxurrada de tristeza que invadiu minha cidade. Não ouvindo pessoas que conheço que perderam amigos. Não passando no corredor da faculdade e vendo os alimentos serem doados. Nem com mensagens de email diárias pedindo doações. Nem com relatos diários de fatos e fatos. 
Não dá gente. Porque eu olho pro céu e sinto medo. Olho a chuvinha mais fina que cai e já dá uma angústia. Espero o sol. Ele vem, dá um oi e vai. Vem a chuva cinza e com seu ar de castigo. Só se sabe o quão gostoso é chegar em casa quando um dia você simplesmente não  consegue chegar (colocando na situação mais crítica e esquecendo os dias de puro cansaço ok).
Não sei, acho que a minha ficha só caiu agora mesmo.
E Chico hoje às sete e meia da manhã no meu ouvido fez uma ligação direta com meu coração. Com a minha alma fundida nessa cidade minha.
Sabe o estalo do post anterior? Pois é. Esse mesmo. Só que esse foi doloroso.
Nem Chico com toda sua poesia me livrou desse peso no coração.
Mas deixo aqui a música para escutar.
Para que todos apreciem. Cada um com suas histórias. Cada um com seus estalos.






11 de abr de 2010

Sobre um pouco de tudo e nada.

                                                       ( imagem via )

Porque nós as vezes somos tão duros conosco ( e com os outros inevitavelmente )? Porque a gente sempre tende a imaginar e acreditar fielmente que a nossa dor é maior que a de todos?
Porque temos que sentir o gosto amargo e o tapa de luvas que o egoísmo quase sempre deixa?
O que nos falta? O que completa ? 
Somos um mosaico de tudo que queríamos? Ou o resto daquilo que realizamos?
Vivemos correndo atrás daquilo que não é nosso. Porque o que não é seu é sempre melhor? Porque a gente não pode aceitar que o cara que não anda é feliz ? Que a menina não usa maquiagem simplesmente porque ela não quer? Ou mesmo que fulaninhas seguem uma  moda nada usável à risca porque elas entenderam que a roupa é uma extensão de si?
Custa não julgar? ( eu mesma já fiz isso aqui em um post anterior )
Temos uma tendência de observar o outro e tentar adequá - lo àquilo que nos pertence. Se for bem parecido ou mesmo igual, tá ótimo. Agora se não...prepare-se porque vem aí uma chuva de "sugestões construtivas" ( ou não né, na maioria dos casos até ).
Se cada tem sua história e seus passos e caminhos, então porque querer sempre ensinar atalhos? Ou então porque querer pular na frente só pra provar ( pra si mesmo sempre ) que você é melhor?
Olha bem, não falo de se negligenciar e nem de falsa modéstia. Todo mundo pode  e deve ser consciente de seu potencial e brilho. O que não pode  é passar por cima, atropelar por egoísmo. O que não pode é ficar esperando que o outro esteja sempre errado.
E sabe, o erro muita das vezes está na gente. Nas nossas visões turvas, interpretações maldosas, cabeças vazias pensantes sem pensamentos interessantes.
Não espere. Faça. Escute. Observe. Pondere.
É clichê pra caramba. Mas uma vez uma pessoa na qual eu acredito e valorizo profundamente me disse que os clichês são as maiores verdades da vida. Tão verdadeiras que as pessoas fizeram isso com elas por medo.  Tranformaram-nas em clichês, pieguices,etc. Mas não são.
É facil falar né Carol ? Eu sei, sei mesmo.
Mas quando resolvi escrever esse post tinha acabado de me livrar de uma atitude ridícula. Tinha acabado de perceber que se não mudasse minha atitude as coisas continuariam na mesma. E que eu ia ficar triste de novo. As relações são sabidamente de mão dupla. Mas se você de alguma maneira trava um sentido por simples birra ou capricho as coisas não vão fluir como deveriam.
Por isso acho que estou escrevendo com legitimidade de quem teve um estalo. De quem quer sim recuperar uma amizade. De quem fez uma simples ligação e ficou feliz por sua atitude. Porque foi sincera. De quem quer fazer as coisas de um jeito diferente do de antes, quando tudo deu errado. De quem nunca deixou de acreditar que aquela era sim a amiga que queria ter a vida toda. E por que não aceitar que ela mudou? Que seus valores são outros e suas verdades diferentes das suas. Caramba sentimento é sentimento !
Erros são perdoáveis e justificáveis. Cada caso é um caso. A vida é complexa, as pessoas são complexas. As relações também. Das amizades nem se fala ( no meio da  genuinidade e simplicidade também que é ser um amigo e ter um ).
Mas ás vezes enxergar simples e fazer simples faz toda a diferença.
Pensem nisso.
beijos e boa semana para todos !


p.s.: desculpem se ficou confuso esse texto. Mas é que tava passando tanta coisa na minha cabeça e eu tinha que dasaguar.

7 de abr de 2010

Cidade atolada

Gente que coisa. Quando disse que ia ficar meio "out " essa semana não estava achando que seria no sentido literal. Minha cidade está um caos !
Só consegui chegar em casa hoje , estava ilhada em Santa Tereza mas com boa compahia claro, mesmo assim depois de muito trânsito. Lá estava sem luz ( foram 2 dias sem luz ) e eu só tinha informação pelas pessoas que me ligavam no celular ( com um fio de bateria) ou comprando os jornais na banca !
Caramba foi um super sufoco. Os entornos da UERJ estavam todos alagados e minha saída foi pegar o metrô e ser resgatada de carro algumas estações depois. Tudo muito complicado mesmo. Nunca havia visto nada igual.
Nem vou me prolongar porque basta ligar a TV para ver tudo que aconteceu. Mas só tô passando pra deixar um alô e falar que tô vivinha e bem apesar de assustada.
E ó tô deixando uma foto aqui que vi circulando na internet e fiquei chocada. Pra provar que NINGUÉM escapou do caos.

                                                 Mansão no Humaitá

                                                                                                                                                                   

4 de abr de 2010

Boa Semana !

Passando rapidinho para desejar para todos que passam por aqui sempre, ou mesmo pra quem de alguma forma caiu aqui pela primeira vez, uma ÓTIMA SEMANA !
Como essa minha semana será um pouco corrida e não quero ( e nem vou ) deixar o blog às moscas, aproveito esses meus minutinhos livres em frente ao pc pra vir aqui postar ! =)
Prometo que volto durante a semana. Mas se demorar ( tipo, só na sexta ) já está justificado ok.
Espero que não tenham se empanturrado muito de chocolate como se não houvesse amanhã!
Pra mim isso é bem tranquilo, uma vez que eu não ligo muito para chocolate e não comemoro a Páscoa ( nem sei muito bem o que significa na verdade...quem souber e quiser dar uma parlada, fique à vontade...sou cabeça aberta ok ).
Então é isso moçada boa. Digam BOM DIA !

Bonne semaine à  tous !