30 de jan de 2012

Como faz?

Como faz pra jogar tudo pro alto e começar do zero?
Ainda dá tempo de querer ser nada?

17 de jan de 2012

Multicoisas

E a gente cresce e vai entendendo que a vida não é uma linha reta. E pensamos mais ainda como éramos tolos de achar que ela poderia ser assim. A vida é assim arredia. É aquela chuva de verão que pega a gente de surpresa e nos faz mudar de repente. Ora, cadê o sol que estava aqui? E esta chuva que teima em cair pesada, molhar e deformar tudo que estava ali antes seco e seguro?
É assim mesmo.
"Quem disse que é feio errar?". Aonde está escrito que eu não posso mudar de ideia? Que não posso ser isto ou aquilo.
A gente nem sabe, essa é a verdade.
E passamos a vida toda querendo ter controle da vida. E ela lá, toda bonitona desfilando na nossa cara enquanto a gente pensa em comprar sela. Ela não precisa disso. Assim como nada que está aqui precisa sequer que a gente exista. Por mais que a gente siga criando necessidades e dificuldades, o nosso maior desafio é simplesmente viver. Viver simples. Com pé no chão. Pé descalço.
Acho que essa pode ser uma boa resolução pra esse ano: viver com pés descalços.
Sim, porque ao longo desses anos tenho me enrolado tanto com exigências e perguntas sem resposta (na maior parte das vezes sem sentido mesmo) que cada vez é mais certeiro que seja essa, daqui pra frente, a resolução da minha vida.

Querida vida, eu sei que é pedir demais e que você já faz isso todos os dias e segundos, mas dá pra mandar um sinal?


"Por isso é que não adianta querer julgar. É cada um por si na sua própria bolha de ar." (Chá Verde - Tiê)

4 de jan de 2012

#2 - Sobre o amor


"E concluo: a gente segue a direção
Que o nosso próprio coração mandar."
                                                                   Tiê - Assinado eu

3 de jan de 2012

Fome e som

"Todo mundo tem fome. Se não é de feijão e farinha, é de amor."
                                                                                                     Criolo.


Depois de ter ouvido Cálice e ter achado o máximo até que tentei ouvir as outras músicas do Criolo. Mas não rolou. Não curto muito rap, hip hop e afins. Mas depois que li a entrevista dele na Trip há tempos atrás fiz uma força e baixei o disco.
Realmente. A plateia clama e não é por acaso. O cara é foda mesmo.
Leia aqui a entrevista.

#1 - Sobre o amor


O amor é assim mesmo.
Tem que o ter o tamanho da nossa coragem e não do nosso medo.
O amor tem que ser corajoso para que possa virar para o espelho e dizer para si mesmo com firmeza e nobreza: quero continuar!
Quando o medo é maior que o amor o que resta é resto mesmo. Resto do que foi, medo do que poderia ser. O medo é assim incerto e sem respostas.
Amar é ser corajoso. Amar é admitir para si todos os dias que é amando que se que viver.