31 de jan de 2011

Bound of union

                                                                                       ( Bound of union - Escher )

Posso listar aqui centenas de milhares de motivos para começar esse texto. Posso falar da minha inquietude em relação ao amor, da sua inquietude em relação ao futuro. Falar dos nosso planos, listar meus defeitos e de como gosto do rumo que as coisas tomaram. Até poderia dizer que ás vezes olho para você e nem acredito que passamos por tudo aquilo. Não sei de onde tiramos tanta força e certeza de que tudo daria certo. Verdadeiramente deu certo porque não pensamos muito. Agimos. E foi tudo tão súbito.
De histórias trocadas por nós até percebermos que já tecíamos a nossa própria pareceu um piscar de olhos. O tempo desde aquele beijo roubado subitamente - e como eu desejei, acho que não tão secretamente, aquele beijo - até hoje passou tão, mais tão depressa.
Agora, quase quatro anos depois, olhamos para trás e continuamos a nos surpreender. Melhor, olhamos um para o outro e nos enxergamos amigos, cúmplices, amantes, sonhadores e realizadores. Um olhar que se aperfeiçoou com o tempo. E tudo isso lapidado cuidadosamente pela nossa amizade que já era linda antes mesmo de nos enxergarmos com olhos diferentes. 
O amor, o nosso especificamente, não é como nos desenhos ou nos sonhos. Quando a gente ama alguém lembramos exatamente como tudo começou. Portanto, nunca esquecemos de dar o devido crédito a uma amizade que já dava muito certo.
Sabe meu amor, eu gosto do seu gosto, gosto de acordar nas manhãs de sol ao seu lado (não vou nem mencionar as de chuva porque eu simplesmente não acordo e nem quero sair do seu lado), gosto de passear de bonde no fim da tarde e sentir o cheiro das flores à noite. E acho lindo quando você, todo cuidadoso, me chama de madrugada para olhar contigo um céu estrelado. Amo o jeito como você me olha algumas vezes.
Amo o fato de que você vai entender exatamente tudo que está escrito aqui e inclusive o motivo da escolha da figura do Escher.
Amo isso tudo e amo muito nós dois juntos porque tivemos a coragem de não deixar que essa vida se encarregasse de nos perder um do outro. 
Amo, amo, amo.
Eu amo, tu amas...nós nos amamos. E assim será enquanto a felicidade for a nossa morada.

Nenhum comentário: