11 de dez de 2010

11 de dezembro !

Que venham flores (e margaridas já que são minhas favoritas). Que venham dias de sol. Que o sol esteja dentro de mim e que eu consiga irradiá-lo a quem amo. Que venha mais um ano.Que venham mais pancadas para que eu possa aprender a levantar. Que venham mais dias felizes para que eu me lembre sobre o descanso justo de quem batalha pelo que quer. Que eu consiga me expressar melhor. Que eu consiga enxergar além e muito além do que consigo hoje. Que eu me lembre que nada é fácil e tudo tem que ser diariamente conquistado e construído. Que venha mais um ano para se somar aos três que já estou com ele (L) e que sejamos mais companheiros, mais amigos e mais amantes do que já somos. Que venham sorrisos, bênçãos e abraços. Que comece um novo ciclo. Mundo, aí vou eu: dois ponto zero.

Joyeux anniversaire pour moi!

21 de nov de 2010

Sr. Pipoqueiro



Que nostalgia que sinto, do alto de meus 19 anos, ao ouvir o barulho de seu sino. Que sabor vem a minha memória, doce cheiro que sinto. Lembro como era bom ouvir este sino e saber que meu doce lanche estava a caminho. Mas você, Sr. Pipoqueiro tinha esse seu ar tão triste, tão liso e tão pálido. Uma maneira que não casava com a alegria que seu lanche me trazia. Seu rosto á noite era iluminado apenas pela luz de sua lamparina. E eu podia ver por detrás de seus bigodes um murmúrio de "obrigado" recheado de satisfação quando feliz eu voltava, com pacote na mão, para o conforto de minha casa.
Era quase um ritual. Enquanto você, Sr. Pipoqueiro enfeitava meu lanche com confeitos coloridos, meu pai assitia de janela todos os meus passos e acompanhava meu sorriso. E foi assim, começou comigo, mas aos poucos quase todas as noites outras crianças da rua passaram a me acompanhar e voltavam felizes como eu para a doçura de seu lar.
Mas Sr. Pipoqueiro eu cresci. E além de gostar de outros doces lanches, passei a estourar meus próprios grãos ora que seriam acompanhados por um filme, ora apenas por vontade de comê-los. E Sr. Pipoqueiro, também passei a perceber que seu sino tocava cada vez menos frequentemente à noite. Até que lembro de me perguntar onde você estaria. Por muito tempo essa pergunta ecoou sem reposta. Será que o Sr. Pipoqueiro (que realmente já era um senhor) foi vender pipocas do outro lado (da vida e não do bairro)?
E quando eu estava no retorno do exercício de minha cidadania em pleno segundo turno de eleições presidenciais, te encontrei de novo Sr. Pipoqueiro. E para minha surpresa você me reconheceu e acenou com um sorriso. Quanto a mim, não te reconhecer seria impossível com aqueles mesmos bigodes e a mesma cara triste e lânguida iluminada pela lamparina. Não parei, apesar da vontade de fazê-lo. Apenas acenei de volta e retribuí o sorriso.
E ontem Sr. pipoqueiro, em pleno sábado à noite, ouço de novo um som familiar. Era seu sino tocando e o cheiro doce invadindo meu quarto. Apareci na janela e acenei. Não, dessa vez não era um aceno para que parasse. Era apenas para que você soubesse que ainda lembro do som de seu sino e que sinto falta desse tempo despreocupado em que minha ocupação nas noites era debruçar-me na janela e garantir alguns trocados de meu lanche.
Obrigada por me fazer relembrar o quão doce era aquele tempo.

Boa noite Sr. Pipoqueiro.

16 de nov de 2010

Stuck in a moment


You gotta stand up straight, carry your own weight
These tears are going nowhere, baby...
...and you are such a fool
To worry like you do
I know it's tough, and you can never get enough
Of what you don't really need now... my oh my...
A letra dessa música é linda. E triste. O motivo dela estar aí é justamente pelo seu título. Estar preso em um momento pode ser bom ou ruim, depende do momento claro.
No meu caso, não é bom.
Falo baixinho para mim mesma : vai passar.

9 de nov de 2010

Hello !

 Dando sinal de vida por aqui para falar coisas aleatórias:


(1) Não, eu não morri
(2) Não, eu não desisti do blog
(3) Sim, a faculdade está me transformando num zumbi
(4) Não canso de repetir: final de período é foda !
(5) Nesse meio tempo que fique ausente (meio tempo é sutileza né) aconteceram várias coisas que me inspiraram para escrever, mas, porém, contudo, todavia, entretanto, quando eu abria a página de postagem me dava uma preguiça imensa de transcrever tudo (até porque demoro bastante para chegar no que considero publicável para um texto) que minha mente jogava no meu desktop de pensamento.
(6) Estou com uma ideia de ter uma tag fixa aqui no blog !
(7) Demorei mais de quatro horas para escrever esses tópicos. Nesse tempo fui interrompida por ligações, corrigi textos, fiz um resumo pra prova de Economia, discuti sobre reforma agrária e terminei de montar um trabalho.
(8) Quando novembro acabar e eu finalmente deixar de ser um zumbi e voltar a ser uma pessoa, retorno aqui para colocar minha ideia da tag em prática e tentar escrever tudo que passou pela minha cabeça nesse tempão sem postar
(9) Não, eu não consegui ir ao show da Corinne Bailey Rae e estou muito muito puta
(10) Porque as pessoas ficam tão idiotamente impressionadas com a presença de artistas que, provavelmente muitas delas não faziam ideia de quem eram antes de brotarem no Rio, e fazem a maior bandalha na cidade por conta disso? ( Vin Diesel, Akon, Robert Pattinson e compahia...odeio vocês por bagunçarem, todos no mesmo fim de semana, minha cidade!)
(11) A cada ano que passa cada vez mais acho que o ENEM deveria ser esquecidissímo pelo governo e lembrado nos futuros livros de história como uma tentativa mais do que mal sucedida - dirão até pavorosa - de tentar unificar o vestibular desse país e tornar "justo" um processo de seleção indiscutivelmente cruel e ridículo (what a shame!)
(12) Deveria ser proibido às pessoas que não tem dom lecionar
(13) Porque tanta gente faz questão de arrumar problema com a mínima coisa que seja?
(14) Como o Black Eyed Peas é ruim ao vivo ! (meodeos!)
(15) Meu aniversário está chegando e, além de estar trabalhando no dia, ainda não sei o que vou fazer
(16) Nunca pensei que fosse gostar de Gossip Girl ( e já estou na segunda temporada a trancos e barrancos). Pra falar a verdade não gosto muito de séries. Sou velha e sem paciência para acompahá-las
(18) Tropa de Elite 2 acabou comigo. 
(17) Novembro acabe por favor !

Dezoito tópicos para explicar de maneira mais que resumida quase (ainda tem um montão de coisas) tudo que passou na minha cabeça fumegante nesse meio tempo.
Estou viva (estou quase começando a duvidar dessa informação nesse exato momento) e sobrevivendo (por enquanto) e firme e forte rumo ao quinto período.

beijos e boa semana !

20 de out de 2010

Meme das doze coisas

Adoro memes...no blog dos outros ! Tanto que é a primeira vez que posto um por aqui. Mas confesso que de tanto ver esse meme das dez coisas espalhado por aí fiquei com uma vontade de fazer também. Na verdade meu meme vai ser das doze coisas porque acho o número doze mais simpático que o dez. Ok, o meu é adaptado uma vez que eu falo pra caramba (confessei) ! Listarei doze coisas aleatórias sobre mim. Lá vai:

(1) Odeio blogs/sites e afins que tem música no fundo! Sério, não há nada no mundo cibernético que eu ache mais cafona e que me irrite mais do que abrir um site e tomar um susto ( eu sempre tomo) com uma música - geralmente horrorosa - tocando ao fundo sem que ao menos seja da minha escolha pausar ou não. Isso vale muito mais para blogs, mas tem vários sites de lojas que visito - tipo a Farm, Shop 126 e outras -  que imediatamente me fazem querer fechar minha aba.

(2) Detesto que me apressem ! Até porque meu ritmo já é bem acelerado - não tenho paciência com gente lerda - e quando me apressam fico pra morrer.

(3) Sou viciada em cinema ! Vou ao cinema quase todo fim de semana e, quando não estou dentro de um devidamente acompanhada do meu namorado igualmente viciado, alugo muitos filmes. Na verdade gosto mesmo do espaço físico do cinema - até porque não sou super entendida em relação à sétima arte - do ritual de comprar ingressos, de sentar naquela sala refrigerada e com uma tela enooorme...amo mesmo !

(4) Escrevo muito e desde muito nova. Sempre gostei e achei uma boa forma de me expressar, na tristeza ou na alegria. Escrevo frequentemente para as pessoas que eu gosto, sejam longos cartões de aniversário - quase cartas - ou textos aleatórios.

(5) Adoro dar presentes. Quando era mais nova eu geralmente fazia os presentes para dar a meus amigos. Já fiz caixinha para uma amiga guardar minhas cartas, um senhor-dos-ventos, e fazia também os cartões ao invés de comprá-los - aliás faço os cartões até hoje.

(6) Adoro sol e dias lindos e azuis. Sou uma pessoa extremamente solar - até porque em dias de sol posso usar meus vestidos longos que eu amo. Meu humor é outro em dias nublados com certeza. ( "cariocas não gostam de dias nublados...")

(7) Sou exacerbadamente organizada. E isso, claro, é muito bom em algumas situações e extremamente ruim em outras.

(8) Amo cozinhar para meu namorado. Amo cozinhar em geral, mas quando preparo alguma coisa para ele é diferente. Ele é lindo e sempre me ajuda a fazer e esse com certeza é um fator determinante - quase chave - para isso. (L)

(9) Faço estágio com Alimentação Escolar e adoro. Não só pelo tema, mas também porque tenho a sorte de  trabalhar com pessoas ótimas e sinto que aprendo muito, muito, muito !

(10) Antes de pensar em fazer Nutrição já quis muito fazer Geografia ! Tudo a ver né ! Nem cheguei a prestar vestibular porque vi que estudar composição de rochas e afins definitivamente não era pra mim! Mas a verdade é que sou muito de Humanas e acabo sempre tentando conciliar isso com o mundo super científico da saúde em que vivo.

(11) Nunca pensei que teria vontade ser professora, mas confesso que dentre os meus planos para depois da graduação, dar aulas está entre eles...de preferência na minha univesidade super socialista.

(12) Fiz francês por cinco anos e me formei ano passado. Passei esse ano todo desesperada com medo de não conseguir falar e perder a prática da língua. Na verdade ainda estou, mas tento sempre ler alguma coisa em voz alta e ficar parecendo uma louca varrida falando francês em voz alta e assitir filmes (bem difíceis tanto de passar em cinemas não cult quanto de alugar em locadoras não cults).

Então aí estão doze fatos aleatórios sobre minha pessoa. Engraçado que no começo você acha que não vai ter nada pra colocar, mais depois surgem mil coisas na cabeça.(ou será que é porque eu realmente falo pra caramba?).
Esse mês está sendo bem cheio por conta dos meus afazeres universitários de meio muito louco e cheio de coisa de semestre, mas estou bem obrigada. (mentira tô quase surtando)
Boa semana a todos. =)

11 de out de 2010

Querências

                                      QUERIA que os dias com sol fossem infinitos (via)

 Enquanto o tempo passa e o ano de 2010 voa levando meus 19 anos e deixando um monte de cicatrizes - mais profundas e dolorosas do que eu poderia ter pensado pra mim um dia - permaneço eu cheia de querências.
Ás vezes querendo desitir. Outras querendo levantar, voar até e levar todos comigo numa onda de fúria e ânimo. Minha querência de não fazer nada nos dias frios me acompanha desde sempre e não é nova, mas devo admitir que agora quase me atrapalha nas minhas obrigações. Eu, tão solar que sou. Queria que um monte de coisas tivessem sido diferentes. Ao mesmo tempo que não, a partir do momento que enxergo que também não teria aprendido a me levantar - embora ainda esteja no meio do caminho- e a enxergar o amor renovado. Minha querência em querer ser eu mesma também aumentou. Me juntei no coro da minha irmã que proclama: " Cada um sabe a dor e a delícia de ser quem se é. "
Minha querência por saber, por amar e ser amada, por me forçar a entender que certas coisas tem que acontecer simplesmente porque serão parte do que somos.
Minha busca por uma mudança que me coloque nos eixos. Minha busca por ser séria sem ser chata e inteligente sem ser afetada. Minha longa busca.
Não caminho sozinha e essa com certeza foi a minha maior descoberta de todos os tempos. Sentir-se acolhida de verdade e parar para pensar em como cada pessoa demonstra carinho por você. São as mais variadas formas e ás vezes somos bem injustos em não perceber ou simplesmente desconsiderar que mesmo a frase mais aparentemente robótica pode estar carregada de preocupação. Minha querência por mais sensibilidade cresce da mesma maneira que meu horizonte se expande. Tenho gostado do meu caminho.
Por isso hoje, minha querência é grande.

P.s.: E hoje faltam exatos dois meses para meu dois ponto zero.

29 de set de 2010

Carolina

 

Eu sabia que a canção existia. Eu sabia que a melodia era triste. Eu sabia que Chico Buarque a tinha escrito. O que eu não sabia de verdade era que ela é realmente minha.
Carolina, nos seus olhos fundos guarda tanta dor, a dor de todo esse mundo
Eu já lhe expliquei, que não vai dar, seu pranto não vai nada ajudar
Eu já convidei para dançar, é hora, já sei, de aproveitar
Lá fora, amor, uma rosa nasceu, todo mundo sambou, uma estrela caiu
Eu bem que mostrei sorrindo, pela janela, ah que lindo
Mas Carolina não viu...
Carolina, nos seus olhos tristes, guarda tanto amor, o amor que já não existe,
Eu bem que avisei, vai acabar, de tudo lhe dei para aceitar
Mil versos cantei pra lhe agradar, agora não sei como explicar
Lá fora, amor, uma rosa morreu, uma festa acabou, nosso barco partiu
Eu bem que mostrei a ela, o tempo passou na janela e só Carolina não viu.

28 de set de 2010

Fragmentos


Fragmentos nós somos de um pouco de tudo. " De cartas, poemas, mentiras, retratos" com a licença de Chico Buarque. Fragmentos do que queríamos ser, do que esperamos ser ou mesmo do que os outros gostariam que fôssemos. Fragmentos de pais, mães, irmãos. Fragmentos de momentos vividos e não vividos. Fragmentos de saudade do que foi ou do que ainda nem aconteceu. Fragmentos agudos, finos ou graves. Outros pontudos, afiados e com lâmina de corte. Não importa. Somos e seremos sempre parte de um todo. Parte de nós mesmos até, que nunca nos enxergamos inteiros - mesmo nos melhores espelhos. Sempre falta um ainda para completar ou um já foi para lamentar a incomplitude. Parece até que ser completo não tem graça. Parece até falso esses indivíduos que gritam por aí sua inteireza. Inteiros nunca seremos - e quem bom - porque nunca nos faltará motivo pra buscar o novo e este, por mais inteiro que seja, aos poucos se transforma em pedaços que se encaixam em cada fragmento da sua vida, até que se transforma em seu. Há essas pequenas particularidades em cada fragmento, cada um no seu qual e tal com sua importância.
Deixe que, aos poucos e da melhor forma, todos juntem suas peças.

19 de set de 2010

Leve


Queria que fosse leve essa minha fala. De algodão essa minha alma. De veludo essas minhas palavras. De algodão esses meus pensamentos. Porque esse meu coração é uma tempestade.

Só.

 
Nascemos e morremos sozinhos. Passamos a vida cercados de gente e, querendo sempre aumentar a roda. Quando pequenos temos os pais e (às vezes) irmãos, depois vem os namorados e amigos, depois os filhos ( que não são nossos, mas a gente tem cimentado na cabeça do contrário ). Passantes, todos passantes. Na solidão, por mais que não admitamos, nos encontramos. A solidão prova muitas coisas. Isso pode ser papo de uma caçula temporã e agora uma adulta de poucos amigos com suas dores e sem saber o que fazer com sua solidão..pode até ser. Mas não há nada mais sábio do que ter uma convivência harmônica consigo mesmo. Tenho tentado de verdade, porque na verdade finjo muito bem estar bem sozinha. Não fico. Tudo culpa desse maldito lugar-comum do mundo em par. Eu, que não me acostumo a não ter algum amigo pra passar um tempo (será que deveria me acostumar?) e que tento a qualquer custo acreditar que estou bem, vazia como estou, ainda não evoluí o bastante para gostar do fato de viver comigo a vida toda. Pra falar a verdade nem sei se, caso fosse outra pessoa, seria minha amiga. 
Me retorço pra tentar me achar confortável nessa minha pele dura como pedra. Me esforço para não sufocar as demais pessoas que vivem ao meu lado e tem amigos e uma vida sociável normal, mas é difícil. Grito para dentro e me sufoco. Até quando?

15 de set de 2010

Travesseiro vazio...

                                                                                                                        (imagem via)

É meu amor, tá ficando cada vez mais difícil acordar durante a semana com o travesseiro vazio. Olhar para o lado e saber que você não vai estar lá no seu sono pesado. Apesar de na minha cama ter sempre dois travesseiros ( sim , o outro é sempre teu e te espera ) o outro fica só e apenas repousa ao meu lado quando você não está. Eu levanto logo ( o que não aconteceria se você estivesse) e tomo uma chuveirada pra acordar o corpo e a mente, te ligar e te dar bom dia pra tentar ouvir sua voz como primeiro som. Sim, eu detesto te acordar. Mas meu amor, não me entenda mal. Essa falta não é  uma dessas  chatas e infinitas, mas sim daquelas com um gostinho bom de sentir pra matar logo. Porque quando chega a sexta feira com seus ares libertos, o que eu mais quero é me fechar no seu abraço quente e acordar no meio da noite sem lençol, pra quando amanhecer um sábado de afagos eu poder me abrigar no seu peito e voltar a dormir com seu cheiro. Bonjour.

10 de set de 2010

Arte de Portas Abertas



Tá rolando em Santa Teresa a 20ª edição do Arte de Portas Abertas. Sim, os milhões de alteliês e afins ficam abertos para visitação e bom...de graça né. Além dos ateliês tem o bairro em si, o bonde, a vista linda da cidade, os restaurantes, os bares enfim, tudo de bom !
Começou fim de semana passado, mas esse agora tem repeat. Vale a pena ! 
Aqui o endereço do site com mapinha e tudo. =)

9 de set de 2010

The thing about love...



Sabe quando você conhece alguém há muito tempo e essa pessoa é muito, mas muito parte da sua vida?
Sabe, esse post vai ser bem romântico, mas isso é porque eu preciso falar.
Sabe aquele amor de muito tempo mas que continua uma delicinha dos primeiros meses? Esse meu amor dura há 3 anos e meio. Sim, um longo namoro. Sim, um namoro muito diferente dos outros. Quando, há mais de três anos, me vi apaixonada pelo meu melhor amigo não sabia o que fazer. Quando soube que meu melhor amigo também era apaixonado por mim já sabia imediatamente o que tinha que fazer. O processo foi longo e digo até bem complicado até que pudéssemos enfim ficar juntos. Mas sabe quando as coisas valem a pena? É, eu sei.
Esse post é pra você meu amor !
Pra agradecer todos esses nossos dias juntos. Sua paciência com as minhas manias e chatices ( que não são poucas), seu enorme carinho, seu cavalheirismo ( sempre, sempre), seu abraço quentinho e gostoso, seus beijos inesperados, seus beijos apaixonados, seus beijos antes da gente dormir, seus beijos quando acordamos ainda de olhos fechados.
Esse tempo, de alguns momentos bem dificeis também diga-se, todo esse tempo que estamos juntos amigos/namorados, com nossas longas conversas filosóficas sobre a vida nas madrugadas, com nossa cinefilia, com nossas mensagens sem palavras, com nossos passeios pra olhar a cidade, conversas e mais conversas sobre os mais variados assuntos e suas mini aulinhas de História ( que você acha que eu não gosto, mas eu amo) me fazendo entender mais algumas coisas, nossas piadas sobre os emos e pseudocults...tudo isso, e mais um trilhão de incontáveis coisas que fazem com que sejamos únicos como sempre fomos desde o começo. Lembra do medo do tempo passar?
Não o tenho. Estou com você. Amor renovado. Meu amor.

te amo Lucas. <3


"So live, love, life, give love. It's who are we anyway."  ( Alicia Keys - Sure looks good to me)

31 de ago de 2010

Blog Day !

Blog Day 2010


Hoje dia 31 de agosto é comemorado o Blog Day ! Isso significa indicar cinco blogs que você gosta e lê e linkar ! Acho muito simpática a idéia desse dia. Inclusive um dos blogs que indicarei aqui pude falar pessoalmente com a blogueira dizendo que ela constaria na minha lista.
Pra quem não conhece os blogs da minha listinha, dá uma passada lá.
Pra quem não sabia do Blog Day e quiser saber como participar ou mesmo só pra saber do que se trata, passa lá no Blog Day.org e dá um bizú.

Sem Formol não alisa: leio há algum tempinho e gosto bastante da maneira que a Dani, dona do blog, escreve. Falando um pouco de tudo e muito gostoso de ler.

Mel do Sol: a pessoa que escreve esse blog é a fofura em pessoa ( haha). Sempre simpática e atenciosa, escreve sobre muitas coisas - muitas delas engraçadas - de uma maneira bem leve apesar dos textos longos.

Garota in crise: blog mais intimista e pessoal. Tem um visual fofo com um layout bem feito. Tem um toque de "diário" que eu adoro, até porque a dona dele escreve os acontecimentos de um jeito não monótono. Sempre passo por lá pra ver se tem coisa nova!

yeah, and make me smile: blog de uma maranhense, estudante de jornalismo na ufsc. Os textos são ótimos e geralmente não muito longos. Fala bastante da faculdade e de jornalismo e de um jeito que eu acho bem diferente.

Mais magenta: blog de uma paulistana com um jeitão meio alternativo. Apesar da frequencia das postagens ser pouca e de ela ter ficado bastante tempo sem postar, sempre que pintam umas letrinhas novas por lá dou uma passada. Os textos tem um quê mais reflexivo e ela tem outro blog também que posta mais frequentemente mas que é só de poesias - Proa e vela - também muito bom com textos muito bem escritos.

Essa é minha listinha do Blog Day ! Quem quiser fazer uma é só vistar o site, ver como faz e se aventurar nas descrições ( nada fáceis ) de seus blogs adicionados nos favoritos. =)

Feliz Blog Day a todos !

Dia do nutricionista !

Olá !
Passando para deixar um parabéns para mim pelo dia da profissão que escolhi seguir. Nutrição é muito mais do que apenas saber o que comer. Nutrição está presente nas nossas vidas de um jeito que não nos damos conta. 
Comer é um ato íntimo e, da mesma maneira que cultivamos relações boas com as pessoas à nossa volta, devemos pensar na mesma forma sobre o alimento, nosso combustível da vida.
Se alguém que passa por aqui tem uma nutricionista, dê um abraço nela. 

Beijo a todos ! E comam melhor ! =)

30 de ago de 2010

Siting, waiting, wishing...

Que chegue logo novembro e eu possa me ver cara a cara ( nem tanto néam, mas eu me conformo) com a minha diva que fará um show por aqui nas terras tupiniquins dias 4 e 6 de novembro respectivamente em São Paulo e no Rio de Janeiro.
Who is she?
Corinne Bailey Rae !
Linda e brown aqui no Canecão em novembro ! Nem acredito. Em setembro garantirei meu ingresso e se tudo der certo posto algumas fotos aqui quando voltar do show em novembro.
Por enquanto deixo por aqui uma das minhas performances ao vivo favoritas ( sim, eu acho que ela canta tão bem ao vivo quanto no estúdio e isso é bem raro  pra mim), porque ela está tão linda e mergulhada no que está cantando e sempre que vejo tenho uma sensação muito verdadeira. Tenho que confessar que quando ouvi essa música pela primeira vez achei bem chatinha ( aliás, odiei o cd à primeira escuta - não foi o mesmo amor  instantâneo que rolou com o Colour me Free da Joss ), mas depois a escutei mais vezes e quando soube do contexto da sua escrita ( foi a primeira música que ela compôs após a morte do marido ) não consegui mais parar de ouvir e essa é uma das minhas preferidas do cd.
Essa música especialmente, todas as vezes que ela canta parece que ela se emociona muito, principalmente na parte do refrão ( ...and I'd do it all again ) ela sempre fecha os olhos e eu imagino que ela lembre de alguma coisa que viveu quando seu marido ainda era vivo. Na verdade ela sempre canta de olhos fechados a maior parte do tempo, mas essa música é perceptivelmente especial para ela uma vez que todas as performances dela ( sim, já vi várias ) são mais emotivas em relação as outras músicas, mas acho que essa é a mais.
Mas enfim, a versão de estúdio é boa, mas essa aqui é realmente especial...como a própria cantora aliás !

29 de ago de 2010

4 por 4

Há duas semanas fui ao teatro João Caetano assistir ao espetáculo 4 por 4 da Cia de Dança Deborah Colker. Uma palavra? Divino !
Tão divino que não consigo descrever e para tanto colocarei algumas imagens que achei na internet dos momentos que mais gostei do espetáculo ( como se desse pra escolher né ). Ahh, e teve uma parte muito boa nisso...aqui no Rio e temporada é popular, o que significa praticamente a obrigatoriedade em comparecer num evento desse porte por um preço muito muito camarada.
A temporada vai até dia 5 de setembro. Espero que quem não viu tenha a oportunidade de assistir e se arrepiar!
 



Sério, não percam !
Boa semana a todos.

17 de ago de 2010

Sonho de um ano sabático

                                                                        Janne

Quem sabe um dia eu possa ter um ano sabático. Me dar ao luxo ( ou seria o ócio?) de me ausentar de tudo para me encontrar mais comigo. Botar em prática a fala da professora da faculdade que afirma e reafirma que DEVEMOS sim, fazer apenas o que gostamos e se, não soubermos o que fazer aos 17 não há problema ( afinal como ela mesma diz e eu concordo isso é cruel ), e que devemos então viajar ! Imaginem viajar. 
Até hoje não sei se ela fala de maneira séria. Não que eu ache um completo absurdo , até porque na minha atual relação com com a faculdade, ter tido um ano sabático  - ou seja, um ano a mais para pensar em todos os aspectos que envolvem escolher uma profissão - certamente me levaria para outros caminhos. Não, não acho que é uma idéia nonsense, mas me parece uma coisa meio...impraticável.
E nem me refiro a ficar um ano inteirinho viajando, mas sim alguns meses e passar o resto do ano de folga. Pode ser que eu esteja falando bobagem, mas isso é quase inconcebível pra mim. Ou talvez a minha visão sobre um ano sabático esteja por demais abstrata. Um dos dois.
Afinal o que seria em sua essência um ano sabático?
Querer fugir da realidade e ficar vagando por aí  ou uma experiêcia muito boa em busca de autoconhecimento? Pode parecer óbvio para algumas pessoas qual a resposta "adequada", mas para mim é uma grande questão. 
Portanto, quando eu decidir no fundo do meu coração se eu desejo um ano sabático pra mim ou se acho quem faz isso um fanfarrão burguês , descreverei aqui meus planos para um ( aos trinta anos, claro, depois de ganhar dinheirinho trabalhando e não fazendo meus pais pagarem ok ) ou escreverei mais um texto longo e reflexivo.
Até !

p.s.: Ahh, a foto que ilustra o post tem a seguinte legenda: "Ele acaba de voltar de um ano sabático. Seu primeiro trabalho na nova fase vai ser na Stockholm Fashion Week, que começa semana que vem!". Sabe, não resisti quando vi a foto e como eu já estava com essa coisa de ano sabático na cabeça tive de escrever. Mas bem, voltar de um ano sabático com um trabalho num super evento de moda? Assim até eu tô sorrindo na foto !

12 de ago de 2010

Vai um cineminha?

Eu como uma pessoa completamente problemática com cinema - isso significa ir quase ( esse quase é quase uma ironia, mas ok ) toda a semana devidamente acompanhada do meu lindo namorado que tem o mesmo problema que eu  de cinefilia - achei esse lindo resuminho no uol cinema sobre as estreias ( sem acento néam...¬¬ ) para esse segundo semestre que, por sinal, vai bombar. E quanto as datas, como estamos no Brasil, algumas para nós significam apenas ano que vem, o que para mim significa de certa forma um pouquinho de economia do meu santo dinheiro de estudante ( ok, eu pago meia, mas sempre vou nos fins de semana exorbitantemente caros ). Ok, apesar de ser caro a qualidade dos cinemas atualmente é altíssima logo, para alguns filmes super vale a pena pagar um pouco mais, disse alguns e, não Alice no País das Maravilhas não se encaixa nisso. O que me dá medo é que essa atratividade visual toda contamine demais o mundo do cinema e tudo acabe virando apenas uma puta qualidade de som e imagem e nada mais. Belas fotografias e histórias bem recheadas certamente vão muito bem numa tela de imagem impecável, não me entendam mal. Mas acho que de uma certa maneira algumas produções são só para mostrar que o cara lá dos efeitos trabalha super bem. São esses filmes que me fazem olhar com uma cara de pidona para a moça da bilheteria querendo que meu dinheiro retorne  intacto para minha carteira.
  A lista dá pra conferir aqui !




No mais, bom fim de semana e curtam suas sextas feiras 13 em pleno agosto !

11 de ago de 2010

Medo !

Sério, quando vi essa foto foi difícil me segurar.

                        ( Giorgio Armani e Megan Fox no lançamento da linha de comésticos da grife)

                                                     ( Giorgio Armani curtindo um Porto em sua casa )

                                                        ( Giorgio Armani putinho depois desse post babaca ! )


Esse carinha vampiresco acima é de fato um vampiro ( Viktor ) do filme Anjos da Noite, lixotrash de primeira classe no quesito vampiros tradicionais e maus. Enfim, uma porcaria mesmo! 
Quanto à minha insuportável vontade de zoar o Armani no alto de seus 280 anos e com cara de que pegou um baite sol em seu iate, não sei explicar. Aliás a Megan Fox deve achar super natural sair tirando foto com o bonecos de cera  do Madame Tussauds no red carpet ! Só sei que olhei e me veio na hora esse carinha na minha mente perversa. Claro, que ele é uma versão mais invernal do Armani, mas vá... a cara macabra é E-X-A-T-A-M-E-N-T-E a mesma !

3 de ago de 2010

Agosto...

É mais um mês para passar. Mais um mês para apagar. Agosto, disto desgosto, pra mim, infelizmente, também tem um gosto acre. Não, eu não queria que tivesse, preferia e daria tudo para que fosse mais um mês de comemoração de aniversários e trocas de presentes. Que fosse o mês do Dia dos Pais pleno e não triste. Queria que não fosse mais um mês para passar os anos, para apagar seu rosto e me deixar o vento gélido da sua ausência tão doída  - cada vez mais -  e irreparavelmente definitiva. Queria... outro agosto.

19 de jul de 2010

Uma pausa para...


 
Um grito. De dor. De alívio. De fôlego. 
Uma pausa para mim.
Uma pausa do ruim.
Para enfim dizer sim
Para tudo que vem
Que venha lindo
Que venha vindo
Se ruim findo
Se bom, bem vindo !

18 de jul de 2010

Tentando ser, tentando ter.


Vi um filme esse fim de semana que dizia: "você não é o que você tem". Bonito de ouvir e forte o suficiente para se refletir bastante. Aliás o filme todo é carregado disso. Pra mim carregado de mentiras. Porque justamente quando você pensa nisso e olha em volta percebe que está numa teia impossível de se livrar. Quando você se dá conta dorme pensando em acordar para resolver um turbilhão de coisas e acorda pensando em dormir e planeja um dia , um mísero dia, de descanso. E passa a vida toda planejando e tentando ser alguém. Tentando ter um bando de coisas que de nada te servirão. Entender e enxergar isso é tão dolorido que quando caímos na real logo tratamos de achar sim que o twitter tem serventia, que o orkut nos aproxima das pessoas - e que não é apenas aquele circo de horrores e alteregos -, que o Iphone 4 mudará nossas vidas e por aí vai. Digo isso no material porque é mais fácil que citar os mil apegos que criamos sobre o que é necessário para se "chegar a algum lugar" - tipo fazer faculdade e gastar a vida procurando a mesma coisa que todo mundo. Não, o filme não me fez pensar positivo e procurar ter uma vida mais simples e desapegada. O filme me deu um soco no estômago - como se fosse preciso mais um - e pensar no quanto estamos perdidos e me questionar mais ainda " que que eu tô fazendo aqui?". Porque estou nadado num mar sem fim, nadando contra uma corrente avassaladora - e que o resultado não será bom isso eu sei - e perdida apenas seguindo o que "é certo"?
Me falta coragem, me falta ânimo e digo até palavras - percebe-se pelo texto pobre. Não sei se grito, se xingo, se choro, se permaneço imóvel ou se simplesmente continuo vivendo uma coisa que eu só quero que chegue ao fim.

14 de jul de 2010

Aulas de balé

Passando pra divulgar !
Se você que passa o olho aqui no blog de vez em quando e mora no Rio de Janeiro pode aproveitar essa chance.
É o seguinte lá na UERJ vão rolar umas aulas de balé de graça. SIM de g-r-a-ç-a. Eu, claro, já estou devidamente inscrita mas como ainda tem vagas disponíveis e também pessoas no aguardo do preenchimento de turmas para o início das aulas, achei que seria uma boa falar por aqui né.
O esquema é o seguinte :

São três turmas a princípio:
de 4 a 7 anos- 14 ás 15 horas
de 7 a 13 anos- 15 ás 16 horas
a partir de 18 anos- de 16 ás 17 horas
Sempre nas Quartas feiras na UERJ bloco F, no 9 andar, sala 9145 F (Instituto de educação física)
Curso gratuito, e aberto a qualquer pessoa.
Endereço do blog: www.danceuerj.blogspot.com

E então, uma boa né! Divulgem se puderem e falem com seus conhecidos.

13 de jul de 2010

101 anos do Theatro Municipal

                                           (foto após a reforma)


Amanhã é aniversário do Theatro Municipal (lindo) do Rio de Janeiro ! Ano passado eu estive lá e acompanhei de perto um grande evento em comemoração aos 100 anos deste lindo prédio que ainda estava em fase de restauração. Agora, um ano depois depois e mais lindo de morrer que antes, o Municipal comemora mais um ano de linda existência oferecendo novamente uma programação bem interessante ao longo de seu dia.
Clique aqui para conferir a programação !
Mais uma chance de ver a Ana Botafogo dançando de pertinho e também de ouvir a orquestra sinfônica arrepiante ao vivo! 

12 de jul de 2010

Am I here?

Não sei se essa será a última postagem. Não sei mesmo. Sei que agora ando fugindo de escrever, justamente ao contrário do que sempre fiz. Não está mais adiantando. Acho que preciso de algum outro remédio, de alguma outra vida, algum outro ânimo, algum outro rumo, algum humor e mais uma lista enorme de alguns. Não sabia e nem tinha como advinhar que crescer era tão barra pesada ( nossa que Malhação isso, mas por mais clichê que pareça é exatamente o que estou pensando). Nem sei mais se quero isso. Talvez eu queira só ficar estagnada, sem me mexer, sem sofrer por antecipação ou não, sem ter que desgostar das coisas e sem achar que estou no caminho errado. Sem me sentir covarde. Queria me decidir. Queria saber de verdade o que fazer da vida, ou o que não fazer. Será que é sempre assim? Porque se for declaro desde já que isso não é a vida que eu quero pra mim.

21 de jun de 2010

Come closer my real love !

Depois de tanta coisa, tanto mal entendido, tanto chumbo trocado gostaria que nos despíssemos de nossas armaduras, limpássemos nossos rostos da poeira toda que levantamos e pudéssemos nos olhar cruamente. Isso porque eu tenho a certeza que veremos exatamente o que queremos. Temos o melhor um do outro. Come closer my love, more closer!

Your loving is so good, so good, the closer
I want it, I want it...
I want to get closer to you baby
Experience
I want it, I want it
Generous
Lay down what's impeding you
Cause I want to get closer to you


17 de jun de 2010

Born to be wild?


                                                                                ( imagem via)

Queria ter a coragem de ser artista. De viver de arte, respirar arte, produzir arte e viver disso. E caramba, haja coragem ! Queria ter a certeza que o que vejo atráves de lindas fotos é resultado de uma linda inspiração - sim, eu sei que não é tão somente - um ensaio de divino sabe. As cores bonitas, tudo muito bem produzido, as pessoas sorridentes e trabalhando com arte. Eu amo arte. De várias maneiras que não as tradicionais diga-se de passagem. Acho que se eu fosse um pouco mais corajosa seria artista. Se eu acreditasse um pouco menos no coro de sempre do tradicionalismo. Mas claro, tendo me rendido ao coro tento colocar um pouco de cor àquilo que escolhi para mim. Mas é dificil mesmo. Nem tudo você pode pintar do jeito que quer. E sem dúvida é muito diferente ter uma tela em branco te esperando, uma folha desejosa pra ser escrita, um violão esperando para ser dedilhado, uma latinha de spray e uma parede implorando por criatividade...sim é diferente das limitações do mundo cientifico. Mas acho que é justamente porque o pessoal que está do lado tradicional da coisa se distancia da arte que as coisas são como são. Claro que temos alguns exemplos de pessoas que não são artistas mas que tentam fazer de sua rotina um pouco mais colorida  - quando digo isso me vem imediatamente à cabeça aquele gari super simpático do Carnaval. Levar um pouco de arte para o que você faz, qualquer coisa que seja, seria maravilhoso. Tento sim, mas é tão dificil. Me perco quando saio um pouco do meu "mundo cientifico" e posso estar em contato com fotos, peças, roupas, musica, grafites, esculturas. Não, não consigo ir a nem metade das exposições, peças e mais milhares de coisas que vivo antenada para saber ( o que mais frequento mesmo é o cinema). Gostaria de ir mais, mas também acho que ficaria um pouco desejosa de fazer parte das coisas sendo construtora disso. O que mais impressiona são as mais diversas formas de se fazer isso. Admiro as pessoas que deixam seu lado artistico aflorar e mais ainda quem decide fazer isso da vida. É bonito, mesmo. Acho essencial entedermos o papel de cada um no mundo. O que me faz simplesmente não abandonar o que faço e virar artista não é apenas falta de coragem, mas também porque acredito que existem formas  de trabalho que abrangem mais pessoas do que a arte. Por mais triste que seja, sabemos que a arte não interessa a todos e ás vezes aos que interessa não é acessível. Quero dizer que também acho que a arte trabalha com uma parte essencial do indivíduo - que  é o prazer - mas a saúde também trabalha com o essencial. Em resumo são duas formas de  beneficiar outras pessoas com o que se sabe fazer, sendo apenas distintas e sabidamente de diferente abrangência. Sabe como é essa falsa ideia das pessoas de que vida de artista é fácil?  - ah, quando digo artista passo bem longe de definições globais ok ,digo arte genuína. Não acho que seja fácil, assim como a vida cientifica também não é. Mas que às vezes me parece mais bonito ser artista do que ser doutora isso sim não posso negar. É um lado meu que existe e que tento ao máximo exercitar por mais que tenha algumas limitações. Mas sigo tentando pintar meus quadros das cores que me são possiveis, observando o mundo, refletindo, conversando e tentando ser a melhor pessoa possível para as pessoas que eu amo...ah, vai amar é uma arte !

16 de jun de 2010

Tout ce que je voulais...

                                                                                                               (imagem via)

Minhas férias mais do merecidas estão contando os dias para esse momento de contemplação. Livrinho bom, mar lindo, céu azul, meu amor lindo ao lado...tout ce que je voulais.

7 de jun de 2010

" ... tão estranha é a vida sobre a Terra. "


                                                                             (imagem via)

O que está sendo agora? Uma divisão de duas realidades. O que está sendo agora? Um cair de cara na própria realidade. Ainda assim me recuso a banquetear o coro dos que entoam que tudo é assim. Eu não acredito e ponto final.
Quando fica o medo e uma sensação de desamparo não será contra o outro que acharei meu conforto. Este devo procurar dentro de mim e seguir minha vida e continuar a olhar as coisas não com os mesmos olhos, porque isso seria ignorar os fatos, mas com um acolhimento justo do que é meu e do que passou. Eu senti medo, muito medo. Mas recuso a pensar e a gritar por aí que só medo sentirei. Mudarei meus hábitos? Talvez. Mudarei meus caminhos? Quase que certamente. É triste sentir isso e pensar na história que antecedem fatos, pensar no que leva as pessoas a amedrontarem outras e se apropriarem do que não lhes pertence. O que leva o ser humano a seu estado mais vil? Não sei. Só sei que vi.
As esquinas me parecem mais sombrias? Pode ser. Mas certamente tudo que eu não quero é trazer  isso para dentro de mim. Sei que ser como antes é  tarefa quase impossível. Os olhares atentos a cada minima particula supeita com certeza me farão pensar e repensar, refletir e concluir o que aqui falo. Mas existirão e só isso já me incomoda. Não que não existissem antes mas, agora que a insegurança reina no meu dia a dia -  nos meu passos acelerados, no meu pescoço que se vira e que se vira e vira mais, nos meu braços trêmulos agarrando a bolsa e cruzados protegendo o coração -  agora que isso faz parte de mim, sinto que não tem mais volta. Gostaria que fosse diferente e que um lugar assim tão lindo - não só a minha cidade mas o mundo todo em que vivemos - não fosse tão violentado pela violência.
Fiquem atentos, olhos abertos e coração na mão. Não, não para a neurose!
Para o lugar comum.

p.s.: o trecho do texto do titulo foi extraído daqui.

27 de mai de 2010

L'amour


                                                         (imagem via)

26 de mai de 2010

"stay with me, let's just breathe. "

Stay with me
You're all I see...

Did I say that I need you?
Did I say that I want you?
Oh, if I didn't I'm a fool you see
No one knows this more than me


16 de mai de 2010

Delicadeza.

                                                                            (imagem via)

Delicadeza é uma das minhas palavras favoritas. Uma blogueira que admiro muito a tem tatuada no corpo. Impresso e pra sempre, como deve ser. Ela diz que delicadeza nunca sai de moda. Concordo muito!
Delicadeza deve existir em todos os momentos da vida, fato.
Sabe quando você está com um baita problema e quer ficar quietinha, mas alguém acaba insistindo em conversar? Você pensa "poxa legal, não custa nada dividir isso, talvez essa pessoa teha algo que eu não tenha exergado na situação a me dizer". Estou falando quando resolvemos falar de peito aberto. De quando esperamos compreensão. E o que vem de resposta? " Você está sendo imatura e egoísta ! " pontofinal.
É isso então? 
E você acaba não sabendo se é isso mesmo ou se é apenas burra de tentar dividir algo com alguém que simplesmente não pode entender a situação. Não porque ninguém nunca possa entender. Existem pessoas verdadeiramente sensíveis e com tato que mesmo não sendo você saberão dizer a coisa certa. Não é esse o caso e sim, essas pessoas existem.
Mas é nessa hora que você já angustiado com algo fica pior porque faltou delicadeza. Você poderia realmente estar sendo imatura e egoista naquele momento, mas não quer dizer que precisava escutar e muito menos como um tapa na cara.
Delicadeza senhores, transforma falas. Consequentemente causas.
Delicadeza acrescenta. E lembram da blogueira que falei no inicio? A tatuagem dela diz delicadeza que ela com certeza  é em pessoa. Eu também vou fazer uma tatuagem. A minha dirá " acrescentar " que para mim é uma outra maneira de dizer delicadeza.
E talvez eu continue com a minha falha tática de guardar tudo enrolado e amarrotado no peito. Eu sei que é errado. Mas eu acabo me resolvendo de alguma maneira e não ganho um problema novo por uma fala inoportuna.
Pessoas, não se esqueçam da delicadeza por favor.
Não a deixem de lado. Não achem que é coisa pouca.
Jamais subestime o poder de uma fala - construtiva ou destrutiva - delicada.

13 de mai de 2010

Cariocas de Plantão !

Domingo vai rolar lá em Santa tereza <3  a FLIST ( Festa Literária de Santa Tereza) ! Ebaa !
Repassando a notícia que vi lá no Rio etc. ( blog lindo e mara ! ). Aí embaixo galera, do jeito que tá lá:
" 17/5, domingo: A segunda edição da Festa Literária de Santa Teresa homenageia o poeta Manoel de Barros. A literatura se espalha pelas ladeiras do bairro com mais de trinta atrações: troca-troca de livros, encontros com escritores, oficinas de contos, poesia e ilustração e saraus. A maioria das atrações acontece no Parque das Ruínas (Rua Murtinho Nobre, 169), onde vai rolar o show das Mulheres de Chico no encerramento da festa, às 17h. Grátis. Imperdível, galera! "

Fui à primeira e foi bem interessante. Se você é do Rio não perca a FLIST e menos ainda a vista maravilhosa da cidade que se tem do Parque das Ruínas. Sabem aquele " poente na espinha das montanhas " né ! Tomara que o tempo continue lindo e fresco assim. Andiamo?

11 de mai de 2010

# growing up.

Eu sou uma pessoa que faz mil coisas desde sempre. E se não fosse assim não seria eu. Não me vejo de outra maneira. Sou aquela pessoa que está sempre procurando mais coisas para fazer mesmo tendo um dia de 24 horas como todas as pessoas ( e não um de 48 como eu também gostaria). Eu aprendo uma pontinha de uma coisa e me basta para querer ler, discutir, aprofundar. Acho que em certos momentos não temos muita noção de que NÃO, não conseguiremos fazer e aprender  tudo da maneira como gostaríamos. Vamos nos deparar com gostos que mudarão, desejos caminhado para outro lado. Vamos entrar na casa dos nossos pais, sim a casa deles. Vamos desejar entrar na nossa e perceber que ainda falta um pouco pras coisas se realizarem. Vamos olhar pra trás e ver que aquele grande desastre serviu mesmo pra alguma coisa e não era historinha de quem queria te ver mais tranquila e sem chorar.
Tenho pensado muito no quanto tenho aprendido tanto em um espaço de tempo tão curto. Percebo que a experiência mais enriquecedora da minha vida passa rápida, veloz, corrida e profunda. Como eu mudei. E faz tão pouco tempo que eu era a mesma. Ainda não sei os caminhos certos para matar essa minha nova sede pelos fatos. Não sei mesmo. Mas penso que gosto, sei disso. Penso que quero mais, desejo.
Penso também na minha vida de antes e em tudo que quero manter. Ser e não ser. Mudar e parar. Equilibrar.
Pensar na pessoa que estou me tornando pouco a pouco a cada dia. Não sei se esse texto pode soar estranho ou confuso ( talvez seja mesmo só o reflexo da minha cabeça que pende para o lado de questões) mas que essa foi a  melhor descrição do que sou agora, essa sim foi.

5 de mai de 2010

Time after time...

Acho que ando precisando dar uma freada nas coisas. Rever o quanto estou sendo chata. Respirar fundo nos momentos de raiva. Saber pedir desculpa sem ficar com um nó orgulhoso na garganta. Ai que droga ! Tão ruim quando as coisas saem do jeito que você não quer. A pior parte? Quando você vê que a merda já tá feita. So? Reze para que suas desculpas sejam sinceras e que suas próximas crises nervosas e histéricas tenham um pouco, mas só um pouco de sensatez.
#prontofalei.

4 de mai de 2010

Música na cabeça do dia !

E no coração também... essa é linda!

3 de mai de 2010

Tic tac !

Tic tac da semana tensa ! Do tempo passando e o semestre correndo. Do meu despertador que dorme pouco e o faz para me acordar. Dentro da minha cabeça que ressoa ecos que me confundem. Tic tac !
Do meu corpo pedindo atenção e reclamando por descanso. Da minha mente quase ausente.
Do barulho dos meus lápis. Dos meus livros que esperam pacientemente ( ainda?) na minha estante o momento de serem lidos. Da minha paciência. Tic tac !
E mais um pouco de tic tac pra minha vida corrida, daqui a mais um  pouco ( espero) restabelecida.

beijos e boa semana. =)