27 de fev de 2010

Hoje

Hoje é seu aniversário. E como eu queria poder te dar um abraço apertado e te desejar um monte de coisas do fundo do meu coração. Como eu queria poder desfrutar de uma mesma compahia de sete anos atrás. Como eu gostaria que nada tivesse mudado. Mudanças não são ruins, claro que não. Mas a nossa marcou nosso desencontro, nosso desconhecimento. E o quanto isso me fez não querer mais nada.
Mas tola eu fui de resgatar o que não podia ser regastado. Emendar retalhos e tentar aquecer um iceberg de distância com a colcha que minha mente cozeu. Uma amizade irrecuperável. Tão boba.
Não era à toa que nunca fui de voltar atrás. Voltei. E me arrependi.
Conversas trocadas, encontros que acontecem e não, meias palavras. Não me contento com o farrapo que viramos.
Te desejo tudo de melhor que posso. Todas as felicidades e realizações. E só isso. Não gostaria que fosse assim. Mas tenho que me respeitar e saber até aonde posso ir. Não me trair de novo pensando que posso consertar tudo sozinha. Chega.
Mas guardo o abraço que não vou te dar e o olhar que vai ficar só pra mim. Vou guardar pra mim sem amargura, eu juro.
feliz aniversário pra você.

Um comentário:

Nat ♥ disse...

O tempo muda as coisas sem sequer pedir licença, né? É assim mesmo...
adorei o blog.
obg pela visita *-*